Entre em contato com um de nossos especialistas!

Elaboração do projeto SPDA para segurança das estruturas

Escrito por: Luciano Santana Rollemberg Levita

O Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas (SPDA) desempenha um papel crucial na proteção de estruturas contra os efeitos devastadores das descargas atmosféricas. O projeto SPDA visa a segurança de edifícios e seus ocupantes diante da imprevisibilidade das tempestades elétricas.

valor instalação elétrica industrial

Em um mundo no qual as descargas atmosféricas são frequentes e poderosas, a proteção das estruturas se torna uma prioridade inegável.

É nesse contexto desafiador que o Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas (SPDA) assume um papel vital. 

O projeto SPDA não apenas busca preservar a integridade das edificações, mas também salvaguardar vidas, equipamentos e patrimônio.

Neste guia, mergulharemos nas nuances e exigências desse sistema. 

Exploramos desde os princípios básicos que regem sua concepção até os detalhes técnicos fundamentais para garantir sua eficácia. 

A segurança das estruturas frente às descargas atmosféricas depende diretamente de um projeto bem concebido e implementado. Desbrave os passos essenciais para assegurar essa proteção de forma eficiente e confiável.

O que é o projeto SPDA?

O Projeto de Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas (SPDA) é um planejamento técnico e estrutural voltado para a segurança de edifícios e instalações frente às descargas atmosféricas. 

Seu principal objetivo do projeto SPDA é criar um sistema capaz de direcionar a energia de uma descarga atmosférica para o solo de maneira controlada, prevenindo danos estruturais, incêndios e protegendo as pessoas.

As características deste projeto envolvem a análise minuciosa das estruturas, considerando sua altura, material de construção, uso, localização e outros fatores relevantes. 

Ele é composto por elementos como captores, condutores de descida, dispositivos de proteção e aterramentos, todos estrategicamente posicionados para garantir a eficácia na dissolução da energia elétrica proveniente de raios. 

A norma ABNT NBR 5419 é a principal referência para sua elaboração, estabelecendo critérios e diretrizes para assegurar a efetividade do sistema.

Dessa forma, a função primária do Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas (SPDA) é proteger edifícios, estruturas e pessoas contra os efeitos danosos das descargas atmosféricas, especialmente raios. 

Quanto à diferença entre para-raio e projeto SPDA, é importante esclarecer que o para-raio é um dos componentes do SPDA. 

Inclusive, ele é o elemento mais conhecido do sistema, e consiste em uma haste metálica instalada no topo de uma estrutura para atrair a descarga elétrica e conduzi-la até o solo. 

O projeto SPDA, por sua vez, engloba todo o planejamento, dimensionamento e instalação desse sistema de proteção, incluindo o para-raio, além de outros componentes como condutores, aterramentos e dispositivos de proteção, visando a proteção integral contra raios.

Importância e fundamentos do SPDA

O projeto SPDA desempenha um papel crucial na segurança de estruturas e pessoas. 

Sua importância reside em prevenir danos estruturais, incêndios e riscos à vida causados por descargas atmosféricas.

Ao atrair a energia elétrica dos raios e conduzi-la de forma controlada até o solo, o SPDA reduz o impacto das descargas.

Com isso, os benefícios do SPDA são vastos, incluindo:

  • Preservação de estruturas contra danos severos;
  • Prevenção de incêndios;
  • Manutenção da integridade de equipamentos eletrônicos e elétricos.

Além da garantia de segurança para as pessoas que frequentam ou trabalham nessas estruturas.

Os fundamentos do SPDA baseiam-se na eficiência da captação, condução e dissipação segura da energia elétrica proveniente de uma descarga atmosférica.

Isso é alcançado por meio da correta instalação de para-raios, condutores de descida, aterramentos adequados e dispositivos de proteção, garantindo um caminho seguro e controlado para a descarga elétrica. 

Esses elementos, quando integrados em um projeto bem elaborado e executado, asseguram a eficácia do sistema na prevenção de danos e proteção das estruturas.

Princípios do sistema de proteção contra descargas atmosféricas

O SPDA opera com base na condução segura da corrente elétrica gerada pela descarga atmosférica através de um caminho preferencial, geralmente composto por condutores estrategicamente instalados.

Para isso, ele se fundamenta em alguns princípios essenciais para proteger uma edificação. Ele utiliza condutores metálicos para captar a energia proveniente dos raios, direcionando-a de maneira controlada até o solo.

A principal função do projeto SPDA e o sistema como um todo é criar um caminho para a descarga elétrica, impedindo danos à estrutura e aos ocupantes do prédio. 

Com a instalação adequada de para-raios e condutores de descida, a energia é canalizada de forma segura até o solo, minimizando os riscos de incêndios e danos estruturais.

Esses princípios visam a proteção eficaz, desviando a corrente elétrica proveniente dos raios para longe da edificação, reduzindo o potencial de danos. 

É um sistema projetado para agir como um escudo, canalizando a energia dos raios de maneira segura.

Como montar um projeto de SPDA?

O desenvolvimento de um Projeto SPDA perpassa diversas etapas fundamentais para sua eficácia. 

Inicialmente, há a análise estrutural da edificação, na qual se avalia o tamanho, formato e materiais utilizados na construção. 

Em seguida, são consideradas as normativas técnicas vigentes, como a NBR 5419, que orienta as especificações e parâmetros para o SPDA.

A próxima etapa compreende o dimensionamento do sistema, determinando a quantidade e a disposição dos captadores (para-raios), condutores de descida e aterramento, levando em conta aspectos como o nível de proteção desejado, as características geográficas do local e a resistividade do solo.

Após o dimensionamento, ocorre a elaboração do projeto, com:

  • Desenhos técnicos;
  • Plantas;
  • Memorial descritivo;
  • Cálculos detalhados. 

Esta fase inclui a definição do tipo de captores, o traçado dos condutores e a estrutura de aterramento.

É crucial a supervisão e acompanhamento da instalação do Projeto SPDA, de modo que seja realizada conforme as especificações do projeto.

Inspeções e testes são essenciais para assegurar a eficácia do sistema, verificando a continuidade elétrica dos componentes, resistência dos materiais e conexões adequadas.

Por fim, a documentação técnica completa do projeto e os laudos de conformidade são emitidos, atestando que a instalação segue os padrões normativos e está apta para oferecer a proteção necessária contra descargas atmosféricas.

O que deve ter em um projeto de SPDA?

Um projeto de SPDA demanda elementos específicos para sua conformidade.

Ele deve conter uma análise detalhada das características estruturais da edificação, como dimensões, materiais e configurações, determinando os pontos críticos de proteção.

É essencial que o projeto siga as normativas técnicas, como a NBR 5419, e inclua:

  • Especificação dos para-raios;
  • Condutor de descida;
  • Aterramento;
  • Proteção dos equipamentos elétricos;
  • Detalhamento técnico;
  • Supervisão e laudos.

Lembre-se que um projeto completo e bem elaborado é fundamental para a proteção efetiva contra descargas atmosféricas, preservando vidas, edificações e equipamentos. Por isso, o suporte especializado é sempre importante.

Dimensionamento e instalação do SPDA

O dimensionamento preciso do projeto SPDA é essencial para sua eficácia na proteção contra descargas atmosféricas.

O cálculo é um dos principais aspectos e envolve considerações como o tipo de estrutura, sua altura, a densidade de descargas na região e a probabilidade de ocorrência de raios.

E, com base na análise feita, a instalação pode ocorrer, conforme os procedimentos específicos do tipo de sistema e a correta disposição dos componentes do SPDA, conforme o projeto elaborado e as normativas vigentes.

A manutenção regular é crucial para garantir a eficiência contínua do SPDA e a conformidade com as normas de segurança.

Tipos de sistemas de SPDA

Os sistemas de SPDA possuem diferentes tipos, cada um com características específicas adaptadas às necessidades das edificações e às condições do local.

 

  • Método Franklin: Utiliza captores pontiagudos, hastes metálicas ou mastros para captar a descarga atmosférica e conduzi-la de forma segura para o solo por meio de cabos e hastes de aterramento.
  • Gaiola de Faraday: Comum em ambientes com equipamentos eletrônicos sensíveis, como data centers e laboratórios, consiste em uma malha metálica envolvendo toda a estrutura, criando um campo elétrico que direciona a corrente da descarga atmosférica para o solo.
  • Eletrogeométrico (Esfera Rolante): Utiliza uma esfera metálica que se move pela superfície do captor, reduzindo a probabilidade de descargas diretas e oferecendo maior eficácia em áreas nas quais a incidência de raios é frequente.

 

A escolha do tipo de sistema de SPDA é determinada pelas características da edificação, como seu uso, área construída, presença de equipamentos sensíveis e localização geográfica. 

É importante considerar as normas técnicas específicas para a eficácia e a segurança do sistema.

Quem faz o projeto de SPDA?

O projeto SPDA é uma tarefa realizada por profissionais especializados, como engenheiros eletricistas, engenheiros civis ou engenheiros de segurança. 

São eles que possuem o conhecimento técnico necessário para analisar as características da edificação, considerar as normas vigentes e avaliar o ambiente e as condições climáticas locais para desenvolver um projeto seguro.

É fundamental que o responsável pelo projeto tenha domínio das normas técnicas específicas que regem a instalação de sistemas de proteção contra descargas atmosféricas, como a NBR 5419, no Brasil. 

Além disso, a experiência e o conhecimento técnico são essenciais para considerar todos os aspectos que influenciam na eficiência do sistema, desde a seleção dos materiais até a disposição dos componentes do SPDA na estrutura.

A Levita Engenharia possui vasta experiência na elaboração e execução de projetos SPDA, garantindo a segurança e a conformidade dos sistemas com as normas vigentes.

Com um histórico de projetos bem-sucedidos, a Levita Engenharia oferece expertise técnica e comprometimento na concepção e implementação de sistemas de SPDA.

Há mais de três décadas, a Levita Engenharia tem se destacado pela qualidade de seus serviços, consolidando-se como uma referência em projetos de engenharia, incluindo o desenvolvimento do projeto SPDA.

Por isso, quando se trata da proteção de estruturas contra descargas atmosféricas, contar com a expertise da Levita Engenharia faz toda a diferença. 

Entre em contato conosco para a segurança e a eficiência do sistema de proteção contra descargas atmosféricas em sua edificação.


Sobre o autor

Luciano Santana Rollemberg Levita é Sócio-Administrador na Levita Engenharia há mais de 5 anos e escreve conteúdos para auxiliar os visitantes do blog em suas dúvidas e questionamentos sobre área de desenvolvimento de projetos de incêndio e licenciamento ambiental.

Redes Sociais:


  • Salvador
  • Feira de Santana
  • Vitória da Conquista
  • Camaçari
  • Itabuna
  • Juazeiro
  • Lauro de Freitas
  • Ilhéus
  • Jequié
  • Teixeira de Freitas
  • Alagoinhas
  • Barreiras
  • Porto Seguro
  • Simões Filho
  • Paulo Afonso
  • Eunápolis
  • Santo Antônio de Jesus
  • Valença
  • Candeias
  • Guanambi
  • Jacobina
  • Serrinha
  • Senhor do Bonfim
  • Dias d'Ávila
  • Luís Eduardo Magalhães
  • Itapetinga
  • Irecê
  • Campo Formoso
  • Casa Nova
  • Brumado
  • Bom Jesus da Lapa
  • Conceição do Coité
  • Itamaraju
  • Itaberaba
  • Cruz das Almas
  • Ipirá
  • Santo Amaro
  • Euclides da Cunha